Adultos

Comunicação com os pais: dicas para ouvir seu parceiro

Comunicação com os pais: dicas para ouvir seu parceiro

Por que ouvir é importante para a comunicação e os relacionamentos

Ouvir pode levar a um melhor entendimento entre você e seu parceiro e pode fortalecer seu relacionamento de longo prazo.

Ouvir também facilita a solução de problemas juntos e a consistência na maneira como você se comporta com seus filhos. este facilita a criação dos filhos e beneficia toda a sua família.

Audição e comunicação: etapas básicas

A boa audição começa com estas etapas simples:

  • Preste muita atenção quando seu parceiro falar.
  • Incentive seu parceiro a conversar.
  • Verifique se você entende a perspectiva do seu parceiro.
  • Espere até o seu parceiro terminar antes de falar.

Etapa 1: preste atenção quando seu parceiro falar

Se o seu parceiro precisar conversar, pare o que está fazendo para poder olhar para ele e prestar total atenção às palavras e à linguagem corporal dele.

Você pode mostrar ao seu parceiro que está dando toda a sua atenção:

  • de frente para o seu parceiro
  • assentindo para mostrar que você está ouvindo
  • certificando-se de que seus braços não estão cruzados.

Se você estiver muito distraído para ouvir, diga e marque outro horário para conversar.

Etapa 2: incentive seu parceiro a falar

Uma das melhores maneiras de incentivar seu parceiro a conversar é fazer perguntas abertas como 'Como você se sentiu quando isso aconteceu?' ou "O que você acha disso?" Esse tipo de pergunta pode iniciar uma conversa e ajudar seu parceiro a compartilhar sentimentos e pensamentos. É melhor evitar fazer muitas perguntas, no entanto - isso pode parecer um interrogatório.

Seu linguagem corporal também pode incentivar seu parceiro a falar abertamente. Mostrar ao seu parceiro que você está dando toda a sua atenção pode ajudar.

Etapa 3: verifique se você entende a perspectiva do seu parceiro

Você pode verifique se você entende o problema e os sentimentos do seu parceiro, repetindo os comentários dele com suas próprias palavras. Se você notou uma emoção na linguagem corporal ou no tom de voz do seu parceiro (como estresse, tristeza ou preocupação), tente colocar isso em palavras também. Por exemplo, "Parece que você está estressado por ser responsável pelas buscas na escola todos os dias".

Você também pode Solicite esclarecimentos. Isso mostra que você está interessado em descobrir mais sobre as opiniões e sentimentos de seu parceiro. Por exemplo: "Tenho a sensação de que você está frustrado com a maneira como isso está acontecendo, certo?" Seja genuíno - seu parceiro saberá se você está realmente interessado.

Verificar e esclarecer podem ajudar a evitar suposições - por exemplo, a suposição de que seu parceiro está sendo prejudicial ou é o responsável pelo problema. Essa abordagem também pode ajudar você a entender o que está acontecendo se o seu parceiro disser ou fizer algo que você acha que é prejudicial.

Etapa 4: espere até que seu parceiro termine antes de falar

É melhor esperar até que seu parceiro faça uma pausa antes de falar, mesmo se houver algo que você não entende. Se você evitar usar "Sim, mas", é menos provável que distraia seu parceiro.

Quando você achar que seu parceiro terminou de conversar, pergunte se agora é um bom momento para compartilhar seus pensamentos e sentimentos. Se não for um bom momento, você poderá reservar algum tempo depois.

Quando estiver ouvindo seu parceiro, tente pensar sobre ele de maneira positiva. Por exemplo, suponha que seu parceiro esteja fazendo o melhor possível e procure os esforços dele para dizer as coisas de uma maneira útil e atenciosa.

Obtendo ajuda com audição e comunicação

Todos os relacionamentos têm seus altos e baixos. Mas se você está realmente chateado no final da maioria das conversas com seu parceiro ou se sente que apenas ouve e não compartilha seus sentimentos, pode ser útil falar com alguém. Você pode conversar com um amigo ou familiar de confiança, clínico geral ou conselheiro.

O aconselhamento de casais pode ajudar. Se o seu parceiro não quiser ir, ainda vale a pena procurar ajuda, mesmo sozinho.

Se você estiver em um relacionamento que envolve violência familiar, ligue para a linha de apoio, procure apoio e faça o que for necessário para garantir sua segurança e a segurança de seus filhos.