Em formação

Ajudando seu filho a lidar com o trauma

Ajudando seu filho a lidar com o trauma

Situações negativas que envolvem traumas alteram o modo de vida de qualquer pessoa. Se vivenciarmos essas situações traumáticas quando crianças, nosso desenvolvimento de personalidade e nossos processos cognitivos podem ser afetados. Quando somos jovens ficamos mais vulneráveis ​​porque não temos as estratégias que um adulto possui para enfrentar os problemas e não temos a capacidade necessária para lidar e expressar emoções.

Portanto, quando uma experiência traumática ocorre na infância, ela afetará a formação da personalidade da criança, penetrando profundamente e acompanhando-a por toda a vida. Podemos nós, pais, fazer algo? Como ajudar a criança a superar um trauma?

Quando um acontecimento altera a rotina da criança, pode se tornar uma experiência negativa com grande impacto emocional, pois quando os hábitos diários dos pequenos são alterados para eles, é como se tudo o que eles sabem deixasse de fazer sentido.

As situações que podem originar traumas podem ser, por exemplo: separação ou divórcio dos pais, viver em um ambiente inseguro como dentro de uma família onde há maus-tratos, doenças, etc.

Esses tipos de experiências criam alto estresse e insegurança para eles. E pode ser por vários motivos, como:

- Não estar preparado para viver a situação que se apresenta a você, ou porque não é o momento, ou porque você está passando por outros tipos de situações que criam problemas ao mesmo tempo.

- Tenha o sensação de não poder enfrentar a situação e me sinto fraco. Ele sente que tudo o ultrapassa.

- Você sofreu uma ameaça de alguém e não se sente nem seguro, nem protegido.

É muito provável que, ao longo da infância, os pais vejam que os filhos se comportam de uma maneira que eles entendem. Se esta forma de agir dos filhos dura pouco, não deve ser dada tanta importância. O problema ocorre se ele ocorrer novamente e vários dos sintomas a seguir ocorrerem com freqüência. Nesse caso, a ajuda de um profissional deve ser procurada se:

- Ele esta triste e nao querendo nada.

- Está ansioso e nervoso.

- Tem dificuldade de concentração.

- Mudanças de humor contínuas e irritabilidade.

- A criança tem pesadelos ou dificuldades para dormir.

- Viva em medo contínuo

Pode acontecer que para os adultos pareça uma situação traumática que não o é e que a reação da criança à situação em que vive seja desproporcional. É preciso ter em mente que as crianças entendem seu ambiente de forma diferente dos adultos mais velhos e que o mais importante é que os adultos que acompanham as crianças em seu desenvolvimento saibam validar as emoções das crianças mesmo que elas não pareçam lógicas, porque são reais.

É verdade que muitas vezes as crianças não sabem expressar o que lhes acontece, não sabem pedir ajuda. Portanto, é conveniente estar atento e facilitar ao máximo que o ambiente seja o mais confortável para a criança e que ela possa se expressar. Coisas que podemos fazer para ajudar a criança a superar o trauma:

- Sirva como exemplo. As crianças aprendem por observação e imitação a lidar com as coisas. Os pais são o principal modelo de comportamento e podem criar situações nas quais a criança observa comportamentos ou estratégias para lidar com um problema.

- Valorize as habilidades e realizações positivas dos mais pequenos. A criança ganhará em segurança e o medo da rejeição, que é um dos traumas mais comuns que ocorre desde a infância, poderá ser combatido.

- É importante que a criança se sinta amada e ouvida. É essencial que o ambiente da criança funcione em um bom vínculo de apego. Graças a isso, outro trauma muito comum pode ser combatido, que é o medo do abandono.

- Ensine a criança a perdoar, para ter certeza de si mesmo. Graças a isso, o ressentimento é retirado da vida da criança e não haverá razão para a criança desenvolver mecanismos de defesa que a impeçam de se relacionar com os outros.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Ajudando seu filho a lidar com o trauma, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: Força para superar o luto - Pe. Fábio de Melo - Programa Direção Espiritual 322016 (Dezembro 2021).